Gladys & Oscar

MESTRES – BAILARINOS – COREÓGRAFOS

Trabalhamos diariamente para melhorar espetáculo a espetáculo. A nossa evolução consiste em não deixar de autosuperar-nos para surpreender não apenas ao novo espetador mas principalmente a todos os que já disfrutaram do nosso show.

Técnica

CADA MOVIMENTO É ANALISADO PARA A SUA PERFEITA EXECUÇÃO.

Musicalidade

APROVEITAMOS CADA ELEMENTO MUSICAL PARA PODER EXPRESSAR OS NOSSOS SENTIMENTOS.

Elegância

FRUTO DA BELEZA DOS MOVIMENTOS SURGE A RIQUEZA DO TANGO ARGENTINO.

Velocidade

É UM DOS NOSSOS PONTOS FORTES E ELEMENTOS SURPRESA. REQUER MUITA PERÍCIA E NEM TODOS PODEM ALCANÇÁ-LA.

Gladys Perez

Gladys Bernarda Perez teve a sua primeira aula de Dança Espanhola aos 4 anos, no Club Atlético Vélez Sársfield.

Aos 9 anos começou a aprender Tango com os seus avós e a presenciar a Millongas. Assim se desenvolveu o seu gosto pelo Tango, pela Milonga e pelo Vals.

Ingressou aos 10 anos na Escola Jose Neglia dirigida por Norberto Guichenduc, recebendo posteriormente o diploma de Professora de Danças Clássicas, Contemporanêas, Espanholas e Folclore Argentino.

Aos 15 anos, em 1984, fez parte do Ballet de Tango y Folclore dirigido por Norberto Guichenduc, junto dos seus primeiros pares de dança Claudio Hoffman e Jorge Torres.

No ano 1985, começou a dançar profissionalmente no ballet comandado por Norberto Bacon e Cecila Ramirez, percorrendo o interior da Argentina e estando presente em diversas apresentações televisivas.

Com 18 anos, em 1987 integrou no Ballet del Plata de Pablo Ojeda e aí conheceu o seu par e parceiro de vida, Oscar.

Oscar Pedro Zalazar

Oscar Pedro Zalazar, conhecido entre familiares e amigos como Pedro e no Universo do Tango como Oscar, descobriu o mundo da dança com apenas 5 anos.

Nessa altura, começou por ter aulas de Folclore Argentino, Danças Espanholas e Sapateado Americano com Alicia Tedesco. Aos 12 anos conheceu Luis Montoya, um dos seus maiores maestros, que na altura dirigia o Ballet Internacional de la Municipalidad de San Martin . Aí nasceu a sua paixão pelo palco e teve a oportunidade de percorrer grande parte do território Argentino.

Em 1984 integrou no Ballet Cuyo, dirigido por Orlando Moreira e Maria Lujan, onde conheceu também, os seus ainda grandes amigos, Pablo Ojeda e Beatriz Romero.

Foi no ano de 1986 que descobriu o mundo do Tango, através de Pablo Ojeda, aprendeu os seus primeiros passos e frequentou as suas primeiras milongas.

O ano de 1987 marcou o seu destino face à dança e ao Tango. Integrando o Ballet de La Plata, dirigido por Pablo Ojeda, ganhou o Pre Cosquin e dançou Tango, pela primeira vez numa casa de espetáculos, MICHELANGELO, ao lado de Adriana Juruk. Foi também neste ano que conheceu o seu par e companheira de vida, Gladys.

GLADYS Y OSCAR – TANGO ARGENTINO

Juntos desde 1987

Conheceram-se num ensaio no ano de 1986, mas foi em 1987 que começaram a dançar juntos enquanto par. A partir daí procuraram aprefeiçoar-se, dedicando-se exclusivamente ao Tango e trabalhando com os melhores bailarinos e milongueiros.

PROFESSORES DE TANGO ARGENTINO

Os Seus Mestres

Gladys e Oscar partiram em busca de perfeição enquanto bailarinos profissionais de Tango aprendendo com Juan Carlos Copes e Maria Nieves, Rodolfo Dinzel, Nelson Avila e Nelida Rodriguez, Gloria e Eduardo Arquimbau.

Com o aumento da sua paixão pelo Tango e a presença nas Milongas Argentinas tiveram a oportunidade de conhecer e de se cruzarem por grandes mestres como Esther e Mingo Pugliese, Antonio Todaro e Pepito Avellaneda.

Casas de Tango

Em Fevereiro de 1988, começou com a “La Veda” a sua participação em algumas das melhores casas de Tango de San Telmo, na Argentina. Entre elas “La Cumparcita”“Bar Sur”“Michelangelo”“Tango Mio”“El Viejo Almacen” e “Casa Blanca”, onde poderam participar em digressões e partilhar o palco com figuras importantes para o Tango como Juan Carlos Copes e Maria NievesEl Sexteto Mayor e La Orquesta de Leopoldo Federico.

“La Ventana” foi a última casa de espectáculos por onde passaram, antes de partirem definitivamente para Portugal, no ano 2000.

As Digressões

Realizaram a sua primeira digressão juntos em Dezembro de 1987, com o espectáculo “Buenas Noches Señor Tango” junto dos cantores Jorge ValdesGuillermo Galve e La Orquesta de Omar Valente.

Em paralelo com as participações nas casas de Tango, realizaram enumeras digressões por países da América do SulEuropa e Ásia.

Japão – 1997

Foi no ano de 1997 que se realizou a digressão de maior destaque nas suas carreiras, onde percorreram 22 cidades do Japão e integraram no elenco junto de Guillermo FernandezNorma e Luis Pereira, com a Orquesta do Maestro José Colangelo. 

gladysyoscar-tango-tour-japon-digession-japan-show-dance-pasion-gira-bailarines-professional-dancers
AULAS – WORKSHOPS – SHOWS

Gladys y Oscar dedicam-se à difusão do Tango Argentino.
Já visitaram 4 continentes e mais de 11 países.

Espetáculos e Apresentações

Desde a sua chegada a Portugal que realizam espetáculos pelas salas mais imponentes de Portugal. Entre elas o Coliseu do Porto, Teatro Rivoli, CAE da Figueira da Foz, Teatro Constantino Neri, Teatro do Campo Alegre, Casinos Solverde de Espinho e Vilamoura e Casino da Póvoa de Varzim . Percorreram também grande parte do território Espanhol com a sua produção “Soy Tango”.

Festivais e Congressos

Ao longo dos anos, Gladys e Oscar têm marcado presença em diversos festivais em várias cidades europeias, destacando-se as cidades do Porto, Sitges, Pescara, Zurich, Hamburgo e Bucarest. Gladys e Oscar estão também presentes, regularmente, em congressos de Ritmos Latinos e Africanos, onde, com a sua participação, o Tango Argentino ganha uma repercussão cada vez maior.

PORTO – PORTUGAL

Novos Horizontes

Em 2000 partiram de Buenos Aires com destino ao Porto (Portugal) com o objetivo de difundir o Tango Argentino e partilhar tudo aquilo que aprenderam. Criaram a sua própria escola – Esquina de Tango – com sede no Porto e filial em Aveiro. No entanto, actualmente dão aulas em outras cidades, como Braga, Vila Nova de Gaia e Famalicão. Já realizaram workshops e seminários intensivos um pouco por todo o país, desde Lisboa até Coimbra. Desde o ano 2001, todos os sábados, na Escola Esquina de Tango no Porto, dá-se lugar à Milonga “Corazon de Tango”.

GALERIA DE FOTOS